Dicas de Redação - Passar no Enem - Conheça o Segredo dos Experts em Aprovação

6 Dicas para a redação do Enem

Se o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é considerado o maior vestibular do País, a prova de redação é a mais esperada e comentada do Exame. Temida por muitos, em parte pelo risco de zerar, em parte pela surpresa do tema, a redação vem ganhando importância a cada ano, acompanhando a relevância do Enem para a vida dos estudantes brasileiros.

O Enem foi criado em 1998 para avaliar a qualidade do ensino médio. Desde então, passou por uma série de modificações e hoje em dia é usado como porta de entrada para a faculdade. Vários programas do Governo Federal de acesso ao ensino superior exigem um bom desempenho no Enem para concorrer a uma vaga e a prova de redação é um dos requisitos.

O Programa Universidade para Todos (ProUni), o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), por exemplo, exigem que o candidato tenha nota maior que zero para participar. Mas não basta apenas não zerar na redação para conseguir entrar em um desses programas. Isso porque, além de representar uma pontuação importante no Enem, a prova de redação é o primeiro critério usado para desempate em todos esses processos seletivos.

Ache os cursos e faculdades ideais para você
Conheça cinco dicas imperdíveis para conseguir uma boa nota na redação do Enem!

1. Conheça o modelo de redação pedido no Enem

O modelo de redação pedido no Enem é o dissertativo-argumentativo em prosa. O objetivo dessa redação é convencer ou tentar convencer o leitor por meio da formulação de uma tese ou ponto de vista. O candidato precisa defender essa tese usando argumentos consistentes e concluir o texto com a elaboração de uma proposta de intervenção social que respeite os direitos humanos. 
O estilo dissertativo-argumentativo de redação exige que o conteúdo seja coerente com a realidade e, para ser considerado pelos corretores, o texto precisa estar dentro do tema proposto.


2. Entenda como trabalhar o tema da redação

O tema da redação do Enem é um segredo guardado a sete chaves e os participantes do Exame só ficam sabendo sobre qual assunto irão escrever na hora da prova. 
Normalmente são assuntos complexos, de impacto nacional. Veja alguns dos temas de redação pedidos em edições recentes do Enem:

2009: O indivíduo frente à ética nacional
2010: O trabalho na construção da dignidade humana
2011: Viver em rede no século XXI: os limites entre o público e o privado
2012: O movimento imigratório para o Brasil no século XXI
2013: Os efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil
2014: Publicidade Infantil em questão no Brasil

No caderno de prova do Enem o assunto da redação não aparece apenas como um “título” a ser desenvolvido. O tema é determinado por meio de “textos motivadores”, que podem ser trechos de livros, jornais, revistas, publicidades e até mesmo charges e desenhos em quadrinhos.
Para seguir o tema corretamente, é importante ler com cuidado esses textos motivadores e, em seguida, desenvolver seu próprio texto. Os textos motivadores não precisam e nem devem ser copiados na sua redação.

 

3. Saiba quais competências são avaliadas

Os corretores da redação do Enem avaliam cinco competências. Cada uma delas vale 200 pontos e quem conseguir demonstrar um excelente domínio de todas ganha a nota máxima: 1.000 pontos. 

Conheça as cinco competências avaliadas na redação do Enem:

Competência 1

“Demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita”

Envolve os seguintes seguintes requisitos: 
precisão vocabular
obediência às regras gramaticais de concordância nominal e verbal
regência nominal e verbal
pontuação
flexão de nomes e verbos
colocação de pronomes átonos
grafia das palavras
acentuação gráfica
emprego de letras maiúsculas e minúsculas
divisão silábica na mudança de linha (translineação)

Competência 2 

"Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos de várias áreas do conhecimento para desenvolver o tema dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo"

Esta competência significa não fugir do tema, falar dele com a profundidade adequada e respeitar o modelo de redação solicitado, usando argumentos consistentes. Entre as estratégias de argumentação que podem ser usadas, podemos citar: 
exemplos
dados estatísticos
pesquisas
fatos comprováveis
citações ou depoimentos de pessoas especializadas no assunto
alusões históricas
comparações entre fatos, situações, épocas ou lugares distintos

Competência 3

“Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista"

Trata-se de escrever um texto inteligível, claro, objetivo e coerente.
Competência 4 - "Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários à construção da argumentação"

Nessa competência os corretores avaliam aspectos como: 
encadeamento de ideias
colocação de parágrafos
estrutura das frases
uso de pronomes, verbos, advérbios, etc.

Competência 5

"Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos"

Ao final da redação dissertativo-argumentativa do Enem, o candidato precisa apresentar uma solução para o problema exposto no tema. Essa proposta tem de ser clara o suficiente para que o leitor a compreenda, deve ser de possível execução e não pode ir contra os direitos humanos.
 

4. Pratique muito!   

Praticar a redação do Enem não tem mistério. Você precisa escrever. Uma boa forma de praticar a redação é consultar os cadernos de prova de anos anteriores e elaborar um texto seguindo o tema proposto para aquele ano. 
A orientação de um profissional, nesses casos, é fundamental. Se ainda estiver cursando o ensino médio, ou fazendo cursinho, aproveite para mostrar suas redações ao professor.

Ouça com atenção os comentários dele e, se for o caso, refaça seu texto até acertar.


5. Esteja preparado no dia da prova

A primeira coisa que você precisa saber é que no dia da prova você terá uma hora para resolver a prova de redação. Esse tempo inclui:
Ler os textos motivadores.
Escrever seu texto na folha de rascunho.
Revisar o texto de rascunho.
Passar a redação a limpo para a folha de redação.

Lembre-se de:

Ler os textos motivadores com atenção para compreender o tema proposto.
Refletir sobre o tema, definir o seu ponto de vista e os argumentos que usará para defendê-lo.
Elaborar uma proposta de intervenção social para o problema que respeite os direitos humanos.
Usar o português escrito correto, formal, cuidando da gramática, ortografia, concordância e estrutura das frases.
Usar vocabulário rico e apropriado.
Fazer o rascunho na folha apropriada.
Revisar a redação para checar se os tópicos estão coerentes, se não faltam ou sobram palavras, se a estrutura está correta.
Passar o texto a limpo na Folha de Redação.

6) O que você não pode fazer:

Deixar menos de uma hora para fazer a redação.
Usar gírias.
Usar qualquer tipo de xingamento, palavrão, manifestações de racismo ou preconceito, pois são motivos de zero na redação.
Deixar de passar a redação a limpo na folha de redação, pois a folha entregue em branco significa nota zero (os avaliadores não corrigem rascunhos do caderno de prova).
Escrever menos de sete linhas.
Fugir do tema.
Copiar trechos dos textos motivadores.

Fonte: Site Mundo Vestibular - Adaptação Escola Zeus